quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

GP Valência Moto2 - Miguel Oliveira em 13º

O último Grande Prémio do ano realizou-se, como vem sendo habitual, no Circuito Ricardo Tormo em Valência e apesar dos Campeões das três disciplinas já serem conhecidos antes da derradeira prova, os motivos de interesse eram muitos e incluíam, entre outros, estreia da KTM na classe rainha.

Via

No que respeita à corrida de Moto2, esta mostrou-se muito emocionante com uma luta a quatro pela vitória entre Johann Zarco, Franco Morbidelli, Alex Rins e Tom Lüthi que brindaram os presentes com um duelo até à última volta pela vitória como se daí dependesse a decisão do título, já nas mãos de Zarco. A vitória caberia ao francês que fechou mais uma grande época com a revalidação do título conquistado em 2015, neste que foi o último ano em Moto2 já que para o ano se juntará às fileiras equipa francesa Tech 3 em MotoGP. 

Dados os resultados, a luta pelo segundo lugar foi um dos pontos mais interessantes com Thomas Lüthi a conseguir manter a posição no Campeonato à frente de Alex Rins e Franco Morbidelli. 

Via 

Na despedida da temporada, Oliveira arrancou na 15.ª posição da grelha de partida e depois de ter perdido três posições na primeira das longas 27 voltas de corrida, iniciou de imediato uma recuperação que o colocou na 13.ª posição nas derradeiras voltas da prova espanhola e na qual veio a receber a derradeira bandeira de xadrez, daquela que foi a sua sexta época consecutiva no campeonato do mundo.

“Foi uma corrida muito longa e creio que depois de ter estado tanto tempo parado e a recuperar de uma lesão como estive torna-se complicado conseguir regressar com um ritmo de corrida elevado. Nas primeiras voltas foi um pouco complicado porque me faltava alguma confiança na roda dianteira e quando o desgaste dos pneus aumentou foi difícil ter tracção na saída das curvas, obrigando-me a fazer todas as ultrapassagens em momentos de travagem, causando um maior desgaste do pneu dianteiro. No final não consegui estar perto do Vierge para tentar a ultrapassagem e a primeira posição nos 'rookie' mas depois de tantas corridas sem pontuar fiquei a apenas 1 ponto desse prémio. As corridas são mesmo assim!”

Miguel Oliveira despede-se assim da equipa Leopard Racing com um 13.º lugar, neste que foi um ano de grande desafio e novidade para o português que para o ano se juntará às fileiras da equipa KTM Red Bull, que irá fazer a sua estreia no Campeonato de Moto2 com Oliveira e o recém-coroado Campeão do Mundo de Moto3 Brad Binder.

Campeonato: 1.º Johann Zarco (Ajo Motorsport - Kalex), 276 pontos; 2.º Thomas Lüthi (Garage Plus Interwetten - Kalex), 234; 3.º Alex Rins (Paginas Amarillas HP 40 - Kalex), 214; 4.º Franco Morbidelli (Estrella Galicia 0,0 Marc VDS - Kalex), 213; 5.º Sam Lowes (Federal Oil Gresini Moto2 - Kalex), 175; 6.º Takaaki Nakagami (Idemitsu Honda Team Asia - Kalex), 169; 7.º Jonas Folger (Dynavolt Intact GP - Kalex), 167; 8.º Lorenzo Baldassarri (Forward Team - Kalex), 127; ... ; 21.º Miguel Oliveira (Leopard Racing - Kalex), 36; etc.

Fontes: Revista Motociclismo e Miguel Oliveira